zhang56_Zhang LingXinhua via Getty Images_li keqiang Zhang Ling/Xinhua via Getty Images

Por que a China poderá evitar a forte inflação?

XANGAI – Quando altos níveis de investimentos de capital alimentaram um aumento sustentado da inflação chinesa de 1991 a 2011, as autoridades rapidamente controlaram a situação e, na última década, o IPC raramente ultrapassou 2%, em comparação com 5,4% em 2011. Com os formuladores de políticas na maioria das principais economias agora perdendo o controle sobre a estabilidade de preços, poderá a China continuar controlando a inflação neste ano e no próximo?

Para responder a essa pergunta, vale a pena considerar como a China conseguiu conter a inflação na última década. Em especial, o governo se absteve de novas rodadas de grandes estímulos fiscais e monetários e, graças à maior autonomia do banco central , a criação de dinheiro e o crescimento do crédito deixaram de atender passivamente a projetos de investimento vindos de baixo.

Após 2015, o banco central da China adotou um tom prudente e ajustou a alocação de crédito para apoiar setores com excessivas quotas de endividamento. As indústrias altamente poluentes e o setor imobiliário – ambos impulsionando o rápido crescimento do PIB no passado – enfrentaram repressão financeira. Ao mesmo tempo, o governo central tolerou taxas mínimas de crescimento que poderiam acomodar o crescimento estável do emprego.

To continue reading, register now.

As a registered user, you can enjoy more PS content every month – for free.

Register

or

Subscribe now for unlimited access to everything PS has to offer.

https://prosyn.org/u4jBD44pt