signe10_ISSOUF SANOGOAFP via Getty Images_africatextilemanufacturing Issouf Sanogo/AFP via Getty Images

A chave para libertar o potencial económico de África

WASHINGTON, DC – Africa está à beira de uma transformação económica. Em 2050, espera-se que a despesa dos consumidores e das empresas atinja cerca de 16,1 biliões de dólares. Este desenvolvimento proporciona enormes oportunidades para as empresas globais, especialmente para as empresas dos EUA que procuram novos mercados. Mas a menos que os decisores políticos africanos removam as barreiras existentes ao comércio e ao investimento regionais, a economia do continente terá dificuldades em concretizar o seu verdadeiro potencial.

Dois importantes acordos comerciais, a Lei para o Crescimento e Oportunidades de África (LCOA) e a Zona de Comércio Livre Continental Africana (ZCLCA), tornarão mais fácil o comércio entre países africanos e com os Estados Unidos. No seu conjunto, estes acordos prometem eliminar obstáculos de longa data à industrialização.

A LCOA, aprovada pelo Congresso dos EUA em 2000, confere aos países da África Subsaariana um acesso preferencial ao comércio, permitindo-lhes exportar produtos isentos de direitos aduaneiros para os EUA. Apesar de esta lei expirar em 2025, a estratégia para a África Subsaariana do presidente dos EUA Joe Biden, divulgada em Agosto, sublinha o seu impacto positivo e promete colaborar com o Congresso para encontrar formas de prosseguir depois de prescrita a LCOA.

To continue reading, register now.

Subscribe now for unlimited access to everything PS has to offer.

Subscribe

As a registered user, you can enjoy more PS content every month – for free.

Register

https://prosyn.org/kZ0Sn2Opt