Climate protestor Wojtek Radwanski/AFP/Getty Images

As massas mobilizam-se para a liderança climática

LONDRES – Este ano, condições climáticas extremas devastaram o nosso planeta, sujeitando comunidades vulneráveis ao redor de todo o mundo aos impactos cada vez maiores das alterações climáticas. A cada dia que passa, aprendemos mais - e somos directamente afectados pelas consequências perigosas da extracção e queima de combustíveis fósseis. As inundações, secas e incêndios florestais estão a tornar-se mais mortais e os padrões meteorológicos estão mais graves.

Ainda este ano, o Painel Intergovernamental sobre as Alterações Climáticas (IPCC), o grupo de trabalho científico das Nações Unidas nesta matéria, apresentará o seu primeiro grande relatório em quatro anos. O relatório descreverá pormenorizadamente as consequências devastadoras que nos aguardam se não mantivermos as temperaturas globais médias no limite de 1,5 °C relativamente aos níveis do período pré-industrial. Apesar dos actuais compromissos dos governos e das indústrias, já atingimos o nível 1 °C e os impactos são terríveis. É necessária uma mudança urgente.

Felizmente, a acção imediata no sentido de reduzir as emissões de gases com efeito de estufa confere benefícios imediatos. Quando oito centrais eléctricas alimentadas a carvão e gás foram encerradas na Califórnia entre 2001 e 2011, a taxa de fertilidade das mulheres que viviam perto das centrais aumentou no período de apenas um ano.

To continue reading, register now.

As a registered user, you can enjoy more PS content every month – for free.

Register

or

Subscribe now for unlimited access to everything PS has to offer.

https://prosyn.org/iPqtVAJpt