Skip to main content

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated Cookie policy, Privacy policy and Terms & Conditions

germany coal cow Volker Hartmann/Getty Images

Desintoxicar a Alemanha do vício do carvão

BERLIM –A Alemanha está prestes a deixar o vício que tem pelo carvão. No ano passado, o governo criou uma comissão de carvãocom 28 membros - constituída por cientistas, políticos, ativistas ambientais, sindicatos e representantes de serviços públicos - com a função pouco invejável de decidir quando é que o país ficaria despoluído. Equilibrando considerações pragmáticas com o reconhecimento da realidade das alterações climáticas, a comissão estabeleceu agora como prazo final para alcançar o nível de carvão zero o ano de 2038, com início imediato da retirada.

O Wall Street Journalapelida o ato de a política energética mais idiota do mundo. Na verdade, a mudança da Alemanha é essencial e há muito esperada. A verdadeira questão é se será suficiente para sustentar um progresso significativo no esforço global para atenuar as alterações climáticas.

Está cientificamente comprovado que se o mundo quiser manter o aumento médio da temperatura global bem abaixodos 2° C em relação aos níveis pré-industriais - o limite seguroconsagrado no acordo climático de Paris - não podem ser emitidos mais do que 500-800 mil milhões de toneladas de dióxido de carbono. Com os padrões atuais, isso levaria apenas entre 12 a 20 anos.

We hope you're enjoying Project Syndicate.

To continue reading, subscribe now.

Subscribe

Get unlimited access to PS premium content, including in-depth commentaries, book reviews, exclusive interviews, On Point, the Big Picture, the PS Archive, and our annual year-ahead magazine.

https://prosyn.org/unbP1ylpt;
  1. lhatheway8_Spencer PlattGetty Images_stockmarketcoronavirus Spencer Platt/Getty Images

    A COVID-19 Emergency Response Plan

    Larry Hatheway

    The rapid escalation of the COVID-19 crisis may be setting the stage for a global recession. Economic policymakers have no time to waste in preparing a response – preferably one that makes full use of low and falling bond yields, below-target inflation, and the lessons of the last recession.

    0
  2. fischer166_JIM WATSONAFP via Getty Images_trumplookingangrywef Jim Watson/AFP via Getty Images

    The West’s Final Countdown?

    Joschka Fischer

    With the US presidential election approaching, no one can say they didn't foresee the possibility of Donald Trump winning a second term – an event that would pose an existential threat to the very idea of "the West." So why are European leaders spending their time squabbling over agriculture subsidies?

    6

Edit Newsletter Preferences