tiensin1_Getty Images_coronavirusgrocerystorefood Getty Images

Garantir a segurança alimentar na era da COVID-19

ROMA – A COVID-19 insinuou-se lentamente nas nossas comunidades. À medida que tentamos garantir a saúde e segurança das nossas famílias, para muitas pessoas a alimentação nunca pareceu tão importante, tanto como fonte de nutrientes como, para muitos, de conforto. A questão é se, com a continuação das perturbações económicas, conseguiremos impedir uma crise alimentar decorrente da pandemia.

Aquilo que comemos e o modo como comemos afecta a nossa saúde e o nosso bem-estar. Dependemos dos agricultores e de que continuem a trabalhar nos seus campos, dos caixas de supermercado e de que apareçam para trabalhar, e dos condutores que entregam os nossos alimentos aos mercados ou às portas das nossas casas. Mas as tensões existem. Em determinados locais, os alimentos nutritivos começam a escassear. Entre outras preocupações, os alimentos estão a ser açambarcados, deixando pouco nas prateleiras para os consumidores.

Todos temos de agir. Temos de trabalhar em conjunto para salvar vidas, satisfazer necessidades imediatas através de respostas de emergência, e planear soluções de longo prazo para apoiar a recuperação e criar resiliência. Os governos e os líderes responsáveis precisam de promover e de proteger abastecimentos alimentares fiáveis, seguros e acessíveis, especialmente para os mais vulneráveis no mundo.

To continue reading, register now.

As a registered user, you can enjoy more PS content every month – for free.

Register

or

Subscribe now for unlimited access to everything PS has to offer.

https://prosyn.org/q5S7k0Rpt